Image Alt

Blog

Data: Módulo I – 27 de Junho, 15-17h Módulo II – 28 de Junho, 15-17h

2ª Data: Módulo I – 19 de Julho, 15-17h Módulo II – 26 de Julho, 15-17h

A arte de cura pelos cristais recorre às propriedades terapêuticas específicas dos cristais para obter a tonificação e reequilíbrio do organismo. Todas as rochas e cristais têm a sua génese, o seu período de formação e cristalização e depois, a sua degradação e transformação noutros materiais, ou seja, o seu ciclo de nascimento, vida e morte, a um ritmo de vários milhões de anos. Cada um destes elementos tem a sua própria assinatura energética e o seu próprio registo vibracional e é isso que está na base do seu uso terapêutico.

O uso de cristais como meio de cura será tão antigo como a própria Humanidade e ter-se-á originado quer pela sensibilidade e sintonização energética de xamãs e curandeiros, quer através da associação simpática de similitudes: pedras vermelhas para curar problemas de sangue e sarar feridas, pedras cuja aparência lembrava a pele de uma serpente para tratar mordeduras de cobra, etc.

Aprender a arte de cura pelos cristais é, porém, muito mais do que conhecer as suas diferentes propriedades: implica também aprender a usar a nossa intuição e sintonização energética, pois não só existem vários cristais para tratar o mesmo problema, como esse problema manifesta-se de forma diferente em cada pessoa.


CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS:

Módulo I

1. Introdução à arte de cura pelos cristais: tradições de cura pelos cristais ao longo da história

2. Noções básicas de geologia e classificação de cristais

3. Cristais, geometria sagrada e terapia vibracional

4. Técnicas de sintonização energética com os cristais

5. Introdução à classificação terapêutica dos cristais

6. Viagem ao interior do cristal: Meditação guiada

Módulo II

1. Classificação terapêutica dos cristais

2. Aplicações terapêuticas dos grupos principais de cristais

3. Os 7 chakras: técnicas de alinhamento energético com cristais

4. Mandalas de cura, limpeza e recarregamento energético de cristais

5. Meditação guiada de enraizamento e cura

FORMADORA:

Maria João Santos

Terapeuta de Shiatsu e de diversas vertentes da Medicina Tradicional Chinesa (Instituto de Medicina Tradicional), com especialização em Shiatsu Zen (Escola de Medicina Tradicional Chinesa) e em Feng Shui (Nanjing University). Membro da APSANA (Associação Europeia de Profissionais de Saúde Natural) e do Instituto Van Nghi – Associação de Medicina Energética. Doutora em Ciências da Antiguidade (Universidade de Saragoça), Licenciada e Mestre em Pré-história e Arqueologia (Universidade de Lisboa) e actualmente investigadora do Centro de Estudos Clássicos da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, com vasto conjunto de obras publicadas. Criadora do Espaço InnZen e do InnZen Design.

Preço: 50€

Condições de Pagamento:

Para se inscrever, solicitamos o pagamento do valor do workshop por transferência bancária para o NIB 0036 0126 9910 0058 984 55 até 48h antes do início do workshop.

Só são consideradas válidas as inscrições acompanhadas de comprovativo de pagamento, enviadas para innzensaude@gmail.com, após o que receberá a respectiva password de acesso à plataforma online.

Se tem alguma dúvida, por favor, contacte-nos para o nº 215 865 628 ou para o e-mail acima facultado.

Deixe o seu Comentário:

Novas Normas de Funcionamento

Cumprimos escrupulosamente todos os critérios de higienização e normas de segurança preconizadas pela Direção Geral da Saúde no âmbito da prevenção e contenção do surto epidémico por Covid-19. Neste sentido, impõem-se novas normas de funcionamento:

1. O atendimento é feito unicamente mediante marcação prévia, de forma a evitar contacto entre pacientes;

2. No dia anterior à consulta, o Espaço InnZen entra em contacto telefónico para despistar eventuais sintomas relacionados com Covid-19 (tosse, febre, dificuldades respiratórias);

3. É obrigatório comparecer com máscara social que não deve retirar em nenhum momento;

4. Será solicitado que não traga acessórios (relógio, colares, brincos, etc);

5. Ser-lhe-á pedido que traga calçado de interior (chinelos de quarto ou similares), de forma a impedir a eventual contaminação do espaço com calçado de rua. Na impossibilidade de o fazer, ser-lhe-á facultado cobre-calçado descartável.